Esquema simples para instalação de fogão a lenha

Por | 7 de Fevereiro de 2014
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Em primeiro lugar , gostaria de chamar a atenção dos leitores para o que segue : Um fogão a lenha pode ser instalado de várias maneiras , com vaso de expansão aberto ou fechado , com ou sem reserva  de água quente , com ou sem válvula de mistura,  com regulação ou sem , com temperatura mínima de partida ou sem .

Nesta discussão , vamos encontrar um esquema padrão básico , mas sem eletrónica nenhuma, os automatismos integrados são somente dois termostatos mecânicos e uma electro-valvula normalmente fechada.

Vamos começar com o vaso de expansão que é uma das peças-chave desta instalação.

Os sistemas com vaso de expansão fechado (pressurizado) têm vantagens de uma melhor circulação, assim como impedem que a agua consiga ferver dentro do sistema, mas como alguns modelos de fogões não são projetados para trabalhar sob pressão , eu prefiro este tipo de instalação , que é válida em todos os casos . Neste caso,  o vaso de expansão é imperativo que seja o elemento mais alto da instalação, senão o nível de enchimento limita-se a altura do vaso..

Os componentes utilizados nesta instalação .

  1. Termostato  com bulbo mergulhado
  2. Circulador
  3. Segurança Termovar
  4. Termostato de regulação da temperatura de água quente
  5. Electrovalvula
  6. Válvula térmica de segurança
  7. Tanque de expansão com enchimento automático

 

Explicação sobre o modo de funcionamento e cablagem elétrica

(1) Dependendo do tipo de fogão, não pode haver uma ligação para receber o bulbo permitindo a instalação do termostato principal , se esse for o seu caso , você deve usar um té na saída de uma maneira que o bulbo possa detetar a temperatura da água .

O termostato deve ser alimentado com o fio elétrico da fase no  terminal CO (comum).
Desde o terminal NO (normalmente aberto) devem ser fornecidos :

  • O segundo termostato colocado no termo-acumulador, sobre o terminal  CO ( comum).
  • O circulador

(2) Quando a temperatura adequada é alcançada na caldeira (eu recomendo este início do programa em cerca de 40 °C) , a bomba arranca para circular a água dentro da caldeira .

( 3 ) O termovar está orientado para que a agua gire somente dentro do fogão, Este componente só vai permitir o ciclo completo da instalação logo que a temperatura da agua seja superior a 60 °C. Quando esta temperatura é atingida , o ciclo irá ser em circuito completo.

Porquê utilizar este termovar?

  • Esta peça apresenta diversas vantagens.
    • Permite que a temperatura de ida seja estável e suficientemente elevada, para proteger a câmara de combustão contra a corrosão provocada pelo ponto de rosa.
    • Permite de não extrair as calorias contidas na agua quente caso o seu termo-acumulador tenha um resistência elétrica, pois se a agua do termo-acumulador estiver mais quente que a da circulação o funcionamento vai ser invertido.
    • Impede a formação e deposito de matérias betuminosas nas paredes da câmara de combustão.

(4) O termostato do termo-acumulador controla a eléctro-valvula, baseando-se na temperatura da água quente , mas este órgão só funciona se o fogão estiver quente, enquanto o fogão estiver frio ou insuficientemente quente, não existe circulação na serpentina do termoacumulador, afim de não extrair o calor já presente na AQS agua quente sanitária.

( 5 ) A electro-válvula deve ser normalmente fechada , isto significa que não houver  corrente elétrica, a válvula encontra-se  fechado, e abre-se somente  quando há energia.

Condições de funcionamento e cablagem elétrica da electro-valvula.

Este componente deve ser alimentado eletricamente desde o terminal NF (normalmente fechado) do termostato da agua quente sanitária (4).

Logo que o fogão se encontre suficientemente quente, e a temperatura da ida seja superior a 60°C existe circulação dentro da serpentina do acumulador, mas somente se a temperatura da agua quente sanitária seja inferior a temperatura programada no termostato (4), caso a temperatura seja superior não existe circulação para o termo-acumulador.

Recomendo que a temperatura do termo-acumulador seja programada mais ou menos a 60°C.

( 6 ) Esta válvula é indispensável em todos os tipos de geradores a combustão solida, no caso de sobreaquecimento ou falha elétrica, esta permite a descarga da câmara de combustão e permite ao enchimento automático de injetar agua fria na câmara de combustão.

Atenção: No caso de utilização de aguas de furo ou aguas de poço, é indispensável ter uma atenção particular a que a reserva de agua seja pelo menos 4 vezes superior ao volume de câmara de combustão.

Se for manual, será muito difícil conseguir um calor suave para a casa , uma vez que as caldeiras a lenha não produzem consoante  pedido de produção, de repente ele pode fornecer água a 65 °C e 3 minutos depois ele pode fornecer água a 80 °C de acordo com a pressão atmosférica do  local ou madeira que está a arder.

Se a válvula for automática, o regulador pode adaptar a temperatura de fluxo , conforme necessário para controlar a temperatura ambiente e recolhida por a unidade de controlo .

( 7 ) O vaso de expansão tem imperativamente de ser  de grande capacidade , também deve ser o ponto mais elevado da instalação, mas também deve ser picado com uma secção de tubo igual ao do tubo da ida, pouco antes de a bomba , se for convenientemente instalado, ele também atua como respiradouro de ar automático.

Nunca esquecer de ligar o vaso de expansão aos esgotos e utilizar um tubo de secção importante.

Com a instalação fria, a boia do enchedor deva ser  ajustada em conformidade com o nível mínimo, em seguida o vaso de expansão  absorve o crescimento da água.

Caso o nível cresça o demasiado, a agua é automaticamente encaminhada aos esgotos, caso o nível baixe criticamente o flutuador a boia vai encher o circuito até ao nível mínimo .
Estes vasos de expansão são difíceis de encontrar no comércio, na pior das hipóteses pode ter que o mandar fabricar segundo as necessidades.

No que me diz respeito, eu já fiz vasos desse tipo com um flutuador de autoclismo.
Até é mesmo possível fabricar este tipo de vasos com um deposito em resina utilizado para as aguas correntes.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

12 comentários em “Esquema simples para instalação de fogão a lenha

  1. Manuel Melo Sousa Fernandes

    Boa noite: pedia que me informa-se a capacidade do vaso e a que altura devera ficar. Cumprimentos. M.Melo

    Responder
    1. Dani

      a capacidade do vaso é variavél sugundo a capacidade de installação, normalemente instala-se uma capacidade util de 6% da capacide da instalação.

      Responder
  2. Pingback As ligações de um recuperador | Canalizar e aquecer

  3. José Carlos

    Bom dia!

    Pode informar-me com se consegue aferir se um fogão de lenha de AQS tem caldeira dupla? A caldeira dupla serve para aquecimento de águas sanitárias e para aquecimento central?
    Eu tenho um fogão que tem uma entrada de água fria e uma saída da água quente, é caldeira dupla ou não?
    Obrigado!

    Responder
    1. Dani

      Ola sr. Jose Carlos.
      Os fogoes con caldeira dupla existiam mais aqui a uns anos atras quando as aguas não tinhao pressoão.

      Dos nossos dias os fogões têm uma só caldeira, não conheço nenhum fogão básico com caldeira inox que possa servir com a pressão utilizada dos nossos dias, a menos de serem somente para aguas corentes.
      No entanto o seu fogão pode perfeitamente fazer a duas coisas, mas tem de ser ligado a um termo-acumulador com serpentina que lhe vai permitir de aquecer a agua quente sanitária, e logo que esta esteja quente vai enviar agua quente a seu circuito de aquecimento.
      Como pode ver no esquema acima.
      Senão existe uma pagina com esquema mais completo. https://www.canalizareaquecer.com/aquecimento/esquema-de-aquecimento-central-com-permutador-na-conduta-de-fumos.html
      Mas para responder a sua pergunta, uma entrada, uma saída corresponde simplesmente a um fogão com caldeira para aquecimento.

      Responder
  4. Alberto Santos

    Boa tarde,

    Em casa dos meus pais existe um fogão a lenha com SERPENTINA e um termoacumulador. Acontece que o termoacumulador está furado e estou a pensar na possibilidade de comprar um com serpentina e instalar radiadores para aquecimento central. Tenho as seguintes questões:
    1ª O fogo tem serpentina e não caldeira, acha que a serpentina é suficiente para aquecer diretamente os radiadores?
    2ª Em caso negativo da pergunta anterior acha que se colocar um sistema de inercia, por exemplo um depósito mais pequeno , resolve o problema?
    3ª Este sistema não dá prioridade a AQS, ou seja ao cilindro, Correcto? Se pretende-se essa prioridade acha que acrescentar uma electroválvula na ida para os radiadores que trabalha-se inversamente com a electroválvula do cilindro, resolvia o problema?
    4ª Possui um esquema do vaso de expansão que me possa fornecer? Este sistema funciona pressurizado ou não?
    5º E por último, tem a possibilidade de me indicar marcas e preços dos equipamentos que indicou?

    Muito obrigado.
    Melhores cumprimentos

    Responder
    1. Dani

      Ola Alberto Santos
      Não posso afirmar que a sua serpentina tenha potencia suficiente para aquecer a agua + os radiadores.
      Se fosse no seu lugar instalaria um termo-acumulador de 150 ou 200 litros conforme o necessário.
      Uma válvula três vias montada em válvula de zona, quando o termo-acumulador estiver frio o fluxo vai para la, quando o termo-acumulador estiver quente, a válvula vira para os radiadores.

      Serpentinas ou fogos tem de ser instalados sem pressão.

      Veja aqui esta imagem neste comentário e diga-me se compreende alguma coisa
      https://www.canalizareaquecer.com/esquentadores/termoacumulador-electricos-de-agua-quente-e-principio-de-funcionamento.html

      Veja aqui também estas imagens.
      https://www.canalizareaquecer.com/forum/topico/aquecimento-e-agua-quente-com-fogao-et-caldeira

      Responder
  5. Fernando Amorim Barros

    Boa noite. Sou iniciante neste site mas fiquei radiante com o que já vi. E aproveito para deixar aqui uma questão.
    Tenho um fogão a lenha com Caldeira que está a alimentar um termoacumulador com serpentina e 6 radiadores de 10elementos cada. O fogão está no rés chão, a instalação sobe ao sótão e trabalha toda pelo sotao e desce em cada divisão servindo o radiador. A instalação está em tubo pex. O circuito é fechado e tem o caso expansão situado mais alto que a bomba. A bomba está no níve III, o termoestato está a disparar ao 60°.
    Até aqui tudo bem… O que sucede é que o fogão estando a trabalhar todo dia, não se nota muita temperatura nas divisões.
    Minha pergunta..
    Será por trabalhar pelo sótão e descer ao radiador…?
    Será por a instalação ser em tubo pex…?
    Nota:o fogão é novo.
    Desde já o meu obrigado

    Responder
    1. Dani

      Ola.

      Para começar tenho-lhe a dizer que necessita umas boas horas de funcionamento somente para aquecer a agua do thermo-acumulador, mesmo que este so seja de 200 litros je necessita umas boas horas.

      Em segundo lugar espero que o sistema esteja bem feito porque nunca se liga um sistema de aquecimento a combustível solido com tubos de plástico seja qual for.
      Um corte de corrente ou uma avaria da bomba e isso pode atingir altas temperaturas e até rebentar.

      Por ultimo, os sistemas distribuídos pelos tetos são raramente eficientes a circulação é ruim.
      Para lhe dar a minha verdadeira impressão, penso que o seu fogão não é potente suficientemente para alimentar todo que esta ligado.

      Responder
  6. Sergio

    Bom dia

    Há algum termostato que possa controlar uma resistencia e uma bomba de circulação. Com 2circuitos electricos (1 normalmente fechado e outro normalmente aberto, que inverte as ligações ao passar uma determinada temperatura). Ou outra ideia..

    Obrigado

    Responder
    1. Dani

      Ola.

      Sim isso é o funcionamento normal da maioria dos termostatos.

      Por exemplo: programa-se sobre 60°C graus.

      Antes dessa température o termostato alimenta a resistência.
      Depois dessa temperatura alimenta a bomba circuladora sem alimentar a resistência.

      Para resumir:
      Antes de atingir a temperatura a corrente vai de A para B
      Depois de atingir a temperatura a corrente vai de A para C

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Virificação anti-spam *